segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Acampamento de rock só para garotas

Nos Estados Unidos os acampamentos de verão são super tradicionais e existem vários deles temáticos: para aprender idiomas, para emagrecer, para aprender a cozinhar, para praticar um esporte ou aprender a tocar instrumentos. Sabe aquele filme da Disney, "Camp Rock"? É mais ou menos isso... Mas existe um acampamento de verão exclusivo para garotas que, além de ensinar música, estimula o empoderamento feminino, o despertar de sua auto confiança, autonomia, senso crítico, cooperação e democracia com um caráter transformador. As oficinas vão além de aulas de música e também tratam de história das mulheres, além de ensinar a fazer silk e fanzines. Praticamente um celeiro que, além de formar as meninas como musicistas e apaixonadas por artes, ainda as prepara para serem mulheres fortalecidas, independentes, feministas, adeptas do "Do It Yourself".



Esse é o Girls Rock Camp, que começou em Portland em 2001 e, agora, chega ao Brasil. O acampamento acontece de hoje até o dia 19 na cidade de Sorocaba (interior de São Paulo). Nessa primeira edição são 60 campistas inscritas, vindas de todo o país -  e mais de 50 voluntárias colaboradoras. As atividades acontecem na Escola Estadual Professor Julio Bierrenbach Lima durante o dia. Não é um acampamento tradicional, daqueles em que os campistas pernoitam. O Girls Rock Camp Brasil oferece apenas atividades diurnas, para ocupar as crianças durante as férias escolares. E é exclusivo para meninas de 7 a 17 anos. Durante estes cinco dias de acampamento, elas vão aprender a tocar um instrumento (escolhendo entre guitarra, baixo, bateria, voz e teclado), formar bandas, compor suas próprias músicas e fazer uma apresentação ao vivo.

O projeto foi uma iniciativa de Flávia dos Santos, socióloga e musicista (toca nas banda Biggs e GGC) que em 2005 trabalhou no acampamento original dos EUA (o "Rock'n'Roll Camp for Girls") como instrutora de guitarra. Ela também organiza, há sete anos. a "Oficina de Guitarra para Meninas", em que dá aulas do instrumento para garotas de Sorocaba.

Toda a equipe do acampamento é formada por mulheres, com o objetivo de criar um ambiente com referências e exemplos positivos de mulheres trabalhando com música e liderança. As aulas são ministradas por musicistas vindas de todo o Brasil, que foram selecionadas a partir de seu currículo, experiência com música e crianças e envolvimento com o projeto. Uma delas é a incrível Liege Milk, vinda do Rio Grande do Sul, que vai dar aulas de bateria para as meninas e que faz parte das bandas Loomer (como baixista e vocalista), Hangovers (como baterista) e Medialunas (como baterista, compositora e vocalista). Para participar, as meninas só precisavam ter interesse. Não era preciso já saber tocar um instrumento. E, apesar de o acampamento ser pago (a semana toda de atividades custava uma taxa módica de R$ 150,00), foram oferecidas dez vagas gratuitas a meninas carentes. Confira a programação das oficinas e a página do acampamento no Facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário