sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Braço de ferro

Você pode até reclamar, mas eu não vou conseguir parar de escrever sobre o Blood Red Shoes. É uma das melhores bandas em atividade hoje, tem uma garota na guitarra e nos vocais e um baterista que canta e toca pra caralho, composições simples - mas geniais, um estilo próprio e um caráter que pouquíssimas bandas e ainda menos gente "famosa" têm hoje em dia.

Hoje, eles lançaram mais um clipe para divulgar seu terceiro disco, "In Time To Voices", que foi lançado em março. A canção do vídeo é a que dá nome ao disco e, um pouco diferente da maioria das músicas da dupla, é mais focada em vocais suaves e em guitarras menos agressivas. tanto que fica muito boa em versão acústica.

Daí no clipe, que é incrível, aparece a Laura Mary Carter - linda e magrelinha, puta da vida, disputando uma queda de braço com um cara gigante, babaca, bombado e bezuntado de óleo, com várias periguetes em volta. Mas não é bem a força que ganha; e sim a malandragem. Olha só isso (duvido que não te dê aflição):



Sim, a Laura é incrível. E o Steven também, apesar de ele aparecer apenas como um coadjuvante cúmplice do crime nesse vídeo. E parece que, finalmente, eles arranjaram grana pra fazer um clipe mais produzido. Ha, ha! Eu conheci eles dois quando vieram para o Brasil, e nunca vi artista gringo mais humilde, gente boa e acessível. O Blood Red Shoes é o que é, não fazem pose, são íntegros, trabalham como acreditam, se comportam como acreditam. Não se dizem punks, mas são uma das coisas mais punks que eu vejo na indústria musical hoje. Não pelas músicas, mas por eles mesmos. Por sua sinceridade. Vai atrás que eles valem a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário