quarta-feira, 2 de maio de 2012

Menina de 14 anos luta contra padrões de beleza

A Julia Bluhm tem 14 anos, está na oitava série (nosso 9º ano) e faz aulas de balé. É uma garota normal de Waterville, cidadezinha do estado de Maine, nos EUA (quase na fronteira com o Canadá). Mas a Julia se incomodava com a pressão de "ter que ter" um corpo perfeito imposta às bailarinas, ainda que muito jovens; e também se sentia mal em relação ao machismo e à sensualização da imagem de garotas e mulheres na mídia. Sim, ela tem só 14 anos e já se importa com tudo isso. Aí a Julia resolveu fazer uma campanha para que a revista adolescente mais famosa de seu país, a Seventeen (é a Revista Capricho dos Estados Unidos), deixasse de fazer tratamentos com Photoshop em suas fotos, mostrando as modelos e artistas do jeito como elas realmente são: com celulites, estrias, espinhas, gordurinhas.

Isso evitaria, de acordo com a Julia, que meninas se sentissem desconfortáveis sendo elas mesmas e fizessem esforços exagerados para se enquadrar nos padrões de beleza impostos pela mídia, caindo em distúrbios alimentares, depressão, insegurança, baixa autoestima e tudo mais que poderiam sofrer se se sentissem pressionadas a seguir estes padrões. Segundo a garota, mesmo as mulheres consideradas "perfeitas" que aparecem nas capas de revista não são assim tão maravilhosas ao vivo, pois passam por muitos retoques além da luz e da maquiagem antes de as fotos serem divulgadas.

"Estou pedindo que a revista Seventeen se comprometa a publicar, a cada mês,  uma foto inalterada - real. Quero ver meninas normais, que se pareçam comigo, na revista que supostamente é feita para mim. Garotas em todo o país veem essas imagens falsas e pensam que têm de ser exatamente como elas. Eu sei o quanto essas imagens "photoshopadas" podem ser dolorosas", explica Julia, que é bem bonita, na página da petição.

Ela precisa de 35 mil assinaturas para enviar a petição aos editores da Seventeen. Já tem 32.047. Falta pouco...que tal ajudar?

Algumas mães que já apoiaram a campanha deram depoimentos preocupantes sobre como suas filhas de 7 e 13 anos, que estão dentro do peso ideal, se consideram "muito gordas". Lembrei da Florence Colgate, garota que foi eleita como dona do rosto mais simétrico do mundo. Nem ela escapou do photoshop; e foi "melhorada" em um vídeo chamado "Ninguém é bonito o bastante":



Também lembrei daquela campanha mundial da Dove pela "real beleza".
Não é tudo muito assustador?

A revista Seventeen já tem um projeto chamado "Body Peace", para incentivar suas leitoras a fazerem as pazes com o espelho. Mas, ainda assim, a revista continua a veicular propagandas, capas e fotos com garotas "perfeitas", com um padrão de beleza impossível de se conseguir na vida real por adolescentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário