quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Saint Jude - ainda há esperança

Mais uma da já extensa série: "sim, bocó, existe música boa hoje em dia". E muita! Descobri uma banda de rock'n'roll clássico, com uma forte pegada de blues e soul, como os Rolling Stones nos tempos áureos, ou os Black Crowes, ou a Janis Joplin e alguma coisa de poderosas cantoras gospel. Essa banda é um quinteto inglês, se chama Saint Jude e é liderada pela vocalista Lynne Jackaman, acompanhada por Adam Greene (guitarra), Joe Glossop (teclado), Colin Palmer (baixo) e Lee Cook (bateria).

Ter um vocal feminino já chama a atenção, mas Lynne é realmente especial. Ela além de linda tem a voz bem grande, alta e poderosa, alcança tons muito agudos mas não soa em momento algum afetada ou forçada. Lembra a Janis? Sim, ela é meio rouca e o tipo de música é bem parecido. Mas ela tem muita personalidade própria e sua voz é bem pessoal e diferente. Também me lembrou um pouco a Joss Stone, pois parecem ser cantoras afro-americanas do Mississipi presas em corpos de loiras branquelas e inglesas, cantando como se estivessem nos anos 60/70. Olha aí:



A Saint Jude foi formada em Londres, em 2002; e lançou no ano passado seu primeiro álbum, Diary Of A Soul Fiend, que você pode baixar aqui e que foi produzido por Chris Kimsey (que trabalhou com os Rolling Stones) e mixado por Tony Lash (produtor dos Dandy Warhols).

Sabe quem é fã deles? Ninguém menos que Ronnie Wood, guitarista dos Rolling Stones, que já chegou a tocar com a banda em alguns shows e os apadrinhou, além de Jimmy Page (guitarrista do Led Zeppelin e de mais um monte de bandas legais dos anos 60, como o Yardbirds) e Mick Jones (guitarrista e vocalista do Clash). Tão com MUITA moral, eu diria.

Dizem por aí que essa coisa de som "retrô" ainda vai virar moda. Eu não duvido...produção, aparência, hypeza e modernice demais cansa, né? Eu sinto falta de banda "guitarra/baixo/bateria", se é que vocês me entendem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário