quarta-feira, 6 de julho de 2011

Filmes muito legais a 1 real ou menos em São Paulo


Jimi Hendrix tocando no festival Woodstock, realizado nos EUA em 1969

Não vacila, hein!

No dia 13 de julho comemora-se internacionalmente o Dia do Rock. Na minha opinião, devia ser feriado.
E pra comemorar essa data tão especial com toda pompa e lindeza, foi organizada uma mostra de filmes temáticas na Galeria Olido, local que abriga lojas e um centro cultural com cinema e exposições de arte no centrão de São Paulo.

A melhor parte é que os ingressos custam R$1,00. Sim, você leu certo, UM real a inteira, 50 centavos a meia. LINDO! O evento se chama “Rock Cinema Clube – Volume 3” e acontece até o dia 23 de julho.

Serão exibidos filmes fictícios e documentários envolvendo o tema rock'n'roll, mas não necessariamente sobre bandas e artistas. Tem duas fitas sobre o Bob Dylan, o documentário gigante completo do Woodstock, a animação Yellow Submarine, dos Beatles, a ópera rock Tommy, do Who, um filme sobre o Nirvana e alguns outros sobre o movimento punk,entre muitos outros "musicais"; mas também tem as duas partes do Kill Bill, o clássico filme de terror "O bebê de Rosemary" e o revolucionário "Laranja Mecânica", além da obra prima "Pulp Fiction", o clááássico musical "Cantando na Chuva" e outros títulos diferentes, que, apesar de não serem especificamente sobre uma banda, um concerto ou um movimento musical, possuem belíssimas trilhas sonoras calcadas no ritmo e no estilo homenageados e/ou mostram cenas envolvendo o universo do rock'n'roll, "homenageando o gênero musical que mudou a história do mundo com um panorama que aborda as manifestações sócio-políticas decorrentes desse fenômeno cultural", de acordo com o site da mostra.

O excelente filme "Wayne's World", um dos meus preferidos da vida (e que em português recebeu o ridículo título "Quanto mais idiota melhor"), será exibido na mostra

A Galeria Olido fica do lado da Galeria do Rock (Rá! que piada pronta, não?), na Avenida São João, nº 473. Perto das estações de metrô República, Anhangabaú e São Bento. Para ver a programação completa da mostra, clique aqui.

A curadoria dos filmes foi feita por Luiz Calanca, colecionador de discos, produtor musical e dono da famosa e tradicional loja "Baratos Afins", inaugurada na "galeria do rock" em 1978 e ativa até hoje. Vale a pena passear pela galeria e ver pelo menos um desses filmes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário