segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

São Paulo 40 graus

Tudo bem que eu sou exagerada e calorenta por natureza, aí não tinha como não me incomodar. Mas eu juro que tá fora do normal esse tempo em São Paulo. Tá tão quente, mas TÃO quente, que me sinto no verão do Rio, onde você sai do banho e já começa a suar antes mesmo que o seu cabelo seque. Que beleza....NOT. Por isso eu fui tentar me refrescar em duas sorveterias incomuns, boicotando a modinha de frozen yogurt que assola a nação (mas não me levem a mal, eu confesso que também adoro o "sorvete light de iogurte", principalmente porque não pesa na consciência).

Na rua Augusta fui à Soroko, cujo maior diferencial são os sorvetes veganos. Traduzindo: que não possuem nada de origem animal em sua composição. É o sonho de quem sofre com intolerância à lactose ou segue o estilo de vegetarianismo mais radical, com um freezer inteiro de opções que vão de chocolate a melancia, todos muito bons! Por causa dos sorvetes veganos, o lugar atrai vários punks straight edge e outros roqueiros modernos que costumam frequentar as baladas e shows nos quarteirões de cima. A sorveteria sempre está repleta de gente tatuada, com piercings, moicanos, camisetas de bandas...mas também sempre tem crianças, senhorinhas e casais. Acho essa diversidade convivendo em perfeita harmonia uma coisa muito legal. Lá, ninguém vai te olhar estranho se você usar um alargador tamanho 30 ou se tiver tatuagem na testa. Lindo. A grande frequência de jovens ativistas do VEGetariANISMO também afetou um pouco a cara do lugar, que começou a ajudar na divulgação de bandas, eventos, palestras e outros movimentos relacionados à defesa do tema. É engraçado ver, bem ao lado do cartaz com o preço dos sorvetes e do açaí, um pôster de show punk.

A sorveteria funciona no esquema self service por quilo e fica bem no comecinho da Augusta, quase na praça Roosevelt. Lá também tem uns sorvetes exóticos curiosíssimos, como o de carambola e o de rosas (isso mesmo, de flor), que além de pedacinhos de pétalas traz o xarope de rosas indiano na receita - aquele que parece um licor sem álcool, usado em várias sobremesas hindus. Outra coisa legal da Soroko é que lá tudo é bem baratinho, mesmo. Tomei um pote considerável de sorvete e uma garrafinha de água e a conta deu R$ 3,50! Fora o atendimento, impecável e simpático, apesar de ser um lugar bastante simples.

Outra sorveteria legal da cidade é a Frutos do Serrado, que foca em picolés e tem uma infinidade de sabores disponíveis, mas prioriza frutas tipicamente brasileiras. Lá tem sorvete de amora, cajá, graviola, cupuaçu, jabuticaba e lichia, entre muuuitos outros sabores (também tem os "normais" de limão, uva, coco e tals). Em São Paulo existem mais de dez lojas dessa marca. Eu fui só na de Pinheiros, que é bem legal!


Um comentário:

  1. sua exagerada! nem tá calor agora.. mas mesmo assim vc ainda me deve um passeio do sorvete, fiquei com muita vontade :P

    ResponderExcluir