terça-feira, 30 de novembro de 2010

Alou, alou!

Oi gente! Sejam muito bem-vindos! Finalmente consegui publicar o "Lado Bá", após uns dias agitados que me complicaram a vida...este site foi criado para o projeto "99 novas", da agência de publicidade DM9DDB. A empresa completou 21 anos e, para comemorar, vai escolher um universitário de 21 anos para viajar pelo mundo buscando tendências e reportando tudo em um blog. Existe um processo seletivo para essa escolha, que já teve duas etapas eliminatórias. Agora eu e mais oito pessoas estamos na fase final, tendo como uma de nossas tarefas manter um blog bacana.

Tendo explicado isso, eu queria me apresentar melhor para quem fosse ler minha página. Vamos lá:
Vocês já sabem que eu me chamo Bárbara, tenho 21 anos e estudo jornalismo. O que provavelmente não sabem é que eu aprendi a falar antes de andar e ganhei meu primeiro gravador quando tinha só 3 anos. Com 10, fazia um jornalzinho “fanzine” no quintal da minha avó e, com 13, convenci a diretora a me deixar montar e operar uma rádio na escola.

Com esse histórico, sempre soube que acabaria sendo jornalista. Mesmo assim visitei muitas editoras, emissoras de TV, rádios e redações e fiz um estágio experimental no jornal Brasil de Fato enquanto ainda estava no Ensino Médio, só pra ter certeza. No jornal, entrevistei o MV Bill e representantes do MST e algumas das minhas sugestões nas reuniões de pauta foram postas em prática. Eu tinha 15 anos. Entrei na Cásper Líbero com 17 e, desde então, trabalhei na Fundação Cásper Líbero (TV Gazeta), no Colégio Dante Alighieri e na farmacêutica suíça Novartis, onde hoje estou terminando um programa de estágio de mais de 2 anos.

Em paralelo, fiz um gibizinho criticando o nazismo e Hitler que foi sucesso na xérox do colégio; estudei artes plásticas e um pouco de cinema, geopolítica e gastronomia; viciei tanto em leitura que torrei boa parte do meu dinheiro em livros e revistas e, ainda assim, nem os rótulos do pote de shampoo e da caixa de cereal escaparam; tive muitas bandas, toquei na Rua Augusta, na Vila Madalena e nos barzinhos de Moema, consegui ganhar dinheiro com o rock’n’roll uma única vez na vida vencendo um concurso de bandas na sujinha Tribe House, organizei eu mesma festivais de bandas na escola e shows de bandas de amigos, comprei um computador em mil prestações, viajei sozinha pra Argentina pagando e planejando toda a viagem por minha própria conta – nada de agência de turismo ou mesada – , vi 4850946802372193 shows e fiz um documentário sobre comédia stand up no Brasil como Trabalho de Conclusão de Curso da faculdade. Mas eu sei que ainda posso fazer muito mais.

2 comentários:

  1. Quando eu tava na entrevista contigo, na Norvatis, descobri um pouco da sua história jornalística e pessoal, Bá. E descobri que você tem uma aptidão incrível para a profissão.

    Beijos!

    ResponderExcluir